Dolomita - Benefícios e Curiosidades

Dolomita - Benefícios e Curiosidades

Muitos podem não saber, mas a dolomita traz muitos benefícios para a nossa saúde.

Confira quais são eles e algumas curiosidades sobre este mineral que pode ser encontrado facilmente na natureza, a seguir.

A dolomita é um mineral de Carbonato de cálcio e magnésio que foi descoberto pelo geólogo francês Deodat Dolmieu (1750-1801), nos Alpes tiroleses. A dolomita é cinza, contendo raias brancas, de brilho vítreo.

Sabe-se pouco de sua origem, mas acredita-se que ela se origine a partir da interação de micro-organismos em ambientes hipersalinos, misturas de águas doce e salgada, entre outros.

Seus benefícios foram notados desde o início dos anos 1930, em que ela foi analisada para o tratamento da osteoporose, devido à sua alta concentração de cálcio, que é a base para a formação dos ossos, dessa forma recuperando a massa óssea.

A dolomita pode combater:

Artrite, artrose, processos inflamatórios, tremores, bursite, reumatismo, gota, amigdalite, gripe, renite, sinusite, dor de garganta, herpes, cólicas menstruais, miomas, dor de cabeça, enxaqueca, tendinite, DORT (doenças ocupacionais por repetição de trabalho), dor reumática, dor muscular, dor lombar, cãibra, fraqueza.

Além disso, age como suplemento de cálcio e magnésio, sendo até mesmo mais eficiente que o leite, age como calmante, combate o stress, cansaço tanto físico como mental, perda de memória, déficit de atenção, hiperatividade, irritabilidade, insônia, problemas digestivos, enjoos na gravidez, úlceras gástricas, flatulência, colite, hemorroidas, fissuras, diminui a pressão sanguínea e aumenta o desempenho do sistema vascular.

A dolomita pode ser utilizada em forma de comprimidos ou como pó. Sendo encontrada em farmácias de manipulação, lojas de produtos naturais ou até em supermercados.

Os comprimidos devem ser tomados três vezes ao dia antes, durante ou após as refeições. Quanto ao pó ele pode ser ingerido juntamente com sucos ou nas refeições, colocando-se duas colheres de café, duas vezes ao dia. Ou em forma de unguentos sobre feridas ou inflamações.

Para ser aplicada sobre a pele a dolomita deve ser usada em forma de pasta, podendo ser misturada à água ou soro, adquirindo uma textura cremosa e delicada. Dessa forma ela penetra mais facilmente nos poros, assim neutralizando a acidez da área aplicada.

Sua aplicação ajuda no alívio das dores e desconfortos no caso de queimaduras leves, sendo que o efeito pode ser imediato. Mas em casos mais graves quando músculos e tecidos mais profundos são prejudicados é necessário utilizar uma camada mais espessa, deixando agir sobre a pele de 30 min a 2 horas. Você pode usá-la em caso de:

Machucados e Ferimentos

Picadas, abcessos, furúnculos, infecções na pele, traumatismos, dores musculares, contusões, hematomas, torcicolo, dores abdominais e lombares, cólica menstrual, inflamações, entre outros.

Parte Estética

A pasta de dolomita também pode ser usada com propósitos estéticos, sendo que ela atua no clareamento da pele, amaciamento, atenuação de rugas, cicatrizes, acnes, cravos, manchas gravídicas ou senis, contra estrias, celulite, flacidez, entre outros.

Máscara Facial

Você pode fazer uma máscara facial (rosto, coloto e pescoço), para obter bons resultados. Para isso você deve misturar uma colher de sopa de dolomita, metade do volume de água e 5 gotas de mel. Faça uma pasta e aplique no rosto, deixando agir por 15 min.

Depois molhe o rosto, retirando a mistura em movimentos circulares até remover toda a pasta e em seguida aplique um hidratante.

Cabelos

Essa pasta também age sobre o couro cabeludo, combatendo a queda de cabelo, seborreia, oleosidade, enfraquecimento por tintura, entre outro. Para ter o efeito desejado você deve fazer uma pasta homogênea que tenha a mesma proporção de água e dolomita.

A pasta deve ser aplicada nos cabelos e deixar agir de 30 a 60 minutos, o tempo vai variar de acordo com o comprimento deles, sendo que você também pode deixar o produto agir durante a noite.

Cuidados

Apesar de não haver contraindicações para a dolomita, se deve tomar alguns cuidados, pois a argila pode atrair toxinas para a superfície da pele, por isso caso você tenha constipação deve fazer uma desintoxicação intestinal para evitar reações dermatológicas que podem acontecer, apesar de serem raras.

Assim deve-se suspender a aplicação externa, utilizando apenas o pó ate que a toxidade tenha sido reduzida.

Para aumentar o efeito da dolomita a pessoa deve associá-la a outras terapias naturais como fitoterapia, hidroterapia e dietas especiais, além de melhorar a qualidade de vida, praticando exercícios, alimentando-se corretamente, repousando e evitando o uso de estimulantes.

Quanto custa um frasco?

Tudo depende da quantidade que a embalagem fornece, fabricante ou o local que esta vendendo, podendo variar de R$8,90 até R$90,00.

Onde comprar?

Geralmente esses produtos são vendidos em farmácias de produtos naturais, no entanto você pode encontrar em farmácias comuns, ou na internet.

Atendemos a domicílio no conforto de sua residência, ligue agora e agende sua consulta:
(75) 3335.2290 ou (75) 98306.7689

Obs.: Os valores podem variar dependendo da localidade, ligue e consulte.

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!