Acupuntura tradicional no tratamento de insônia

Acupuntura tradicional no tratamento de insônia

RESUMO: Comentários anteriores sobre acupuntura tradicional no tratamento da insônia foram limitados à literatura científica inglesa. Uma ampla revisão da literatura, incluindo chinês e inglês, por conseguinte, foi conduzida para examinar a eficácia da Acupuntura Tradicional para a insônia.

MÉTODOS: Foi realizada revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados da Acupuntura Tradicional como a intervenção para insônia com placebo, medicamentos ocidentais, e controles não-tratados. A qualidade metodológica dos estudos foi avaliada pelo escore de Jadad e o procedimento de acupuntura foi avaliado pelos critérios STRICTA.

RESULTADOS: A maioria dos ensaios clínicos randomizados concluiu que a Acupuntura Tradicional foi significativamente mais eficaz do que os benzodiazepínicos para o tratamento da insônia, com a média das taxas efetivas para a acupuntura e os benzodiazepínicos sendo 91% e 75%, respectivamente. Em dois estudos mais adequadamente conduzidos, Acupuntura Tradicional mostrou ser mais eficaz na melhoria do sono. Apesar destes resultados positivos, houve falhas metodológicas nos estudos revisados, incluindo o procedimento de diagnóstico impreciso, problemas com a randomização, questões cegas e dados de segurança insuficientes.

CONCLUSÃO: Como a maioria das evidências sobre Acupuntura Tradicional para a insônia é baseada em estudos com desenhos de pesquisa de má qualidade, os dados, embora bastante promissores, não permitem uma conclusão clara sobre seus benefícios. Além disso, os resultados reforçam a necessidade de grande escala ensaios controlados com placebo, duplo-cego.

Autor(es): Wing-Fai Yeunga, Ka-Fai Chunga, Yau-Kwong Leunga, Shi-Ping Zhangb and Andrew C.K. Lawa

Fonte: http://www.sciencedirect.com

Atendemos a domicílio no conforto de sua residência, ligue agora e agende sua consulta:
(75) 3335.2290 ou (75) 98306.7689

Obs.: Os valores podem variar dependendo da localidade, ligue e consulte.

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!